Tendências 2018 para o online

A ano começou em força, com muito trabalho e, por via da falta de de tempo, ainda não me dediquei a ler todas as newsletters e posts que geralmente, no início do ano, registam que tendências o novo ano vai trazer. (Claro que muitas já vinham sendo apontadas desde há tempos atrás…)

Ontem, porventura, deparei-me com um artigo da Marketeer, bem resumido, que aponta 10 principais tendências na área do online. Muito resumidamente, deve reter-se:

  • Avanços na Pesquisa por Voz
  • Aumento da Inteligência Artificial e Machine Learning
  • Aumento da Utilização de Chatbots e Interfaces de Conversação
  • Mais Protecção da Privacidade dos Dados dos Consumidores
  • Maior Importância na Qualidade dos Dados e respectiva Análise
  • Navegação Passo a Passo
  • Experiência do Utilizador (UX)
  • Aumento da Realidade Aumentada
  • Google Classificará Páginas com Base na Versão Móvel
  • Optimização para Pesquisas Baseadas na Intenção.

Fica o link para o artigo na íntegra:  10 tendências no online para 2018

Enjoy!

 

Advertisements

Curso Marketing Digital Google

Na semana passada tive o privilégio (e sorte que as vagas eram limitadas!) de frequentar o curso de Marketing Digital presencial proporcionado pela Academia Google, no Porto.

googlee

Foi, de longe, a melhor formação da área em que já participei (e já tive  a possibilidade de participar em algumas…)!

Desde os formadores de excelência com um vasto know-how na área do Digital:

aos conteúdos e à forma como foram passados, sem esquecer também o ambiente vivido e viabilizado por um grupo tão grande e heterogéneo, possibilitaram uma experiência muito enriquecedora.

Para além do que pudemos aprender, o networking entretanto gerado parece-me ser já muito positivo. Muitos já tiveram a oportunidade de divulgar os seus negócios, páginas, etc., como os mais atentos têm partilhado conteúdos sobre Marketing Digital, formações na área, etc..

Obrigada a todos e à Google pela iniciativa!

certificado marketing digital google joana costa

Novidades Google: mais driven content ou mais um flop?

O Google tem uma nova página de entrada para a sua versão desktop. Passará a ter um feed de notícias, baseado nos interesses do utilizador. O vídeo promocional é apelativo mas na prática….

Será mais um flop ou terá realmente utilidade no pântano de apps que existe atualmente? Testei e não lhe encontrei grande utilidade. Em boa verdade, raramente abro o Google no smartphone. E vocês?

Mais informações aqui, disponibilizadas pelo Jornal de Negócios.

Farfetch, o unicórnio português

Já toda a gente das áreas do Marketing, Tecnologias e afins conhece a Farfetch,  a famosa plataforma de compras online de artigos de luxo portuguesa, que recentemente se tornou no chamado “unicórnio português”, a única startup nacional avaliada em mais de mil milhões. De tanto que cresceu e de tanta tinta que já fez correr, constitui atualmente um empregador muito apetecível. E vagas, efetivamente, não faltam e estão espalhadas já pelo menos por três continentes. Segundo dados do Expresso, a Farfetch, só em Portugal vai contratar 500 pessoas até ao final de 2017 , sendo a maioria para a área tecnológica.

No que ao Marketing diz respeito, recentemente John Veichmanis assumiu o papel de diretor de Marketing. Com uma experiência de mais de 20 anos e tendo passado anteriormente por grandes tecnológicas como a Dell, Apple, Skype e Expedia, John Veichmanis passou a ser o responsável pelo desenvolvimento da marca.

 

 

Tendências do Webdesign

Artigo da Marketeer com o state of the art do Webdesign.

As tendências elencadas estão já bastante instituídas embora as mais técnicas não sejam perceptíveis ao utilizador.

Para mim, quanto à questão do conteúdo personalizado, levanta-se novamente a questão: até que ponto esta personalização não limita o utilizador? E até que ponto os resultados obtidos não serão igualmente bons ou até superiores mas apenas diferentes?

Conteúdo personalizado

Personalizar o conteúdo para aumentar a performance. Seja qual for a métrica em análise, a performance é uma questão que as empresas e os anunciantes têm cada vez mais presente no momento de criar ou avaliar os seus websites. A personalização do conteúdo baseia-se em três principais pilares:

– Demografia: Quem é o utilizador? Onde se encontra?

– Comportamento: O que quer no presente? O que fez no passado?

– Contexto: Qual o dispositivo utilizado? Qual o browser utilizado? Como chegou ao website?

Quanto mais personalizado o conteúdo estiver, mais optimizado está o website; melhores resultados serão obtidos.”

Dicas Adwords para principiantes

Uma campanha de Adwords terá como objectivo trazer novos visitantes a um site, aumentar as vendas online, criar leads ou fidelizar os clientes. No entanto, se não for bem parametrizada, corre-se o risco de perder de dinheiro em vez de ganhar.

Certo que há sensibilidades que se ganham apenas com a prática mas um utilizador menos experiente pode incorrer em certos erros.

O artigo de Alex Chris que indico no link abaixo resume de forma concisa e clara alguns erros para os quais devemos estar alerta para que as nossas campanhas sejam bem sucedidas desde o início!

“Top 10 Adwords Mistakes that are Wasting your Budget”